sábado, 25 de fevereiro de 2017

Ofirney exonera irmã Leda Sadala após repercussão negativa de nepotismo e ficha-suja em seu governo

Leda Sadala que é irmã do prefeito Ofirney Sadala, caiu após denúncias de que seria ficha-suja e críticas sobre nepotismo na Prefeitura de Santana, que contrariava o discurso do prefeito em campanha contra projetos familiares e de poder.
O prefeito de Santana, Ofirney Sadala, enfim exonerou esta semana a irmã Leda Sadala, que ocupava o cargo de titular da Secretaria Municipal de Governo (Semgov). O anúncio da queda de Leda já era ventilado nos bastidores do Palácio Vice-Prefeita Rosenila Matos desde o mês de janeiro, quando surgiram denúncias contra a irmã do prefeito.

A exoneração vem um mês após a repercussão negativa por conta da prática imoral de nepotismo. Ofirney Sadala nomeou dois irmãos para ocupar cargos estratégicos de primeiro escalão na Prefeitura Municipal de Santana (PMS). 

O outro irmão Kennedy Sadala, que ocupa a pasta da Secretaria Municipal de Fazenda (Semfa) também deve cair nos próximos dias. Mas o prefeito ainda deverá manter o genro no comando da Coordenadoria Municipal de Juventude (Comjuv)

Aliados do governo na Câmara Municipal, avaliam que o fato de existir uma condenação de Leda Sadala, revelada com exclusividade pelo programa Santana em Debate da 105,9 FM e pelo blog, somada à decisão recente do ministro do STF Marco Aurélio Mello sobre o nepotismo na prefeitura do Rio de Janeiro, pesaram na decisão do prefeito, que também estava sendo pressionado por vereadores da base aliada.

A decisão de exonerar Leda Sadala vinha sendo retardada para que o prefeito não demonstrasse que estaria cedendo às pressões de setores da imprensa santanense que deram ampla repercussão aos parentes nomeados na Prefeitura.

A Comunicação Oficial da Prefeitura de Santana não se posicionou até o momento com nota sobre a queda de Leda Sadala. O decreto de exoneração da irmã do prefeito já foi publicado no Diário Oficial do Município, que deve ser disponibilizado na internet depois do feriado de carnaval.

Leda Sadala é a quarta gestora a cair em menos de 60 dias de governo do prefeito Ofirney Sadala.